TMCs debatem segurança da informação e proteção contra fraudes

Reunião do Comitê Executivo da Abracorp contou com participação de representantes das OBTs

A reunião do Comitê Executivo da Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (Abracorp) promoveu, no Hotel Quality Jardins, na capital paulista, o debate sobre segurança da informação. Entre as principais preocupações destacadas pelas TMCs (Travel Manager Companies) estão a proteção de informações no sentido de preservar a confidencialidade, autenticidade, disponibilidade e integridade dos dados e de que maneira os associados podem prevenir eventuais fraudes. 
Realizado no último dia 27 de agosto, o encontro, que se realiza mensalmente, contou com a intermediação do diretor executivo da entidade Gervásio Tanabe, e contou com participação do presidente do Conselho Administrativo da Abracorp, Edmar Bull, além dos demais integrantes do conselho. O encontro recebeu convidados das principais Online Booking Tools (OBTs), que atendem às agências de viagens associadas. Estiveram presentes: Jackson Andrade, programador chefe da Wooba; Aaron Beyer, gerente de Produtos para o Mercado de Turismo da Benner Travel & Expenses; Rafael Arantes, diretor geral da Lemontech; Danilo Gonçalves, diretor de Negócios do Reserve; Luigi Botto, CEO da Argo IT; e Rafael Figueiredo, CEO da WTS.
“As reuniões mensais seguem o formato de receber representantes de diversos segmentos segmentos da cadeia produtiva do turismo e que afetam diretamente nas operações das agências de viagens associadas à Abracorp”, afirma Edmar Bull. “Esse encontro foi muito produtivo, visto que muitas agências já sofreram problemas com fraudes, então é necessário conhecermos o que os OBTs vem desenvolvendo para freá-las, além de obtermos dicas importantes de cuidados que podemos tomar para prevenir que venhamos a sofrer com tais atos ilícitos”, complementa.
Entre os pontos principais discutidos pelos convidados, destacam-se, respectivamente, fraude, pontos de vendas (conteúdos privados e públicos), internet das coisas e o Big Data (informações em nuvem). Segundo pontuou Gervásio Tanabe, no início das apresentações, o mercado atual baseia-se na geração de conteúdo, que provem de uma grande variedade de fontes e canais, além da questão dos custos, baseada na relação entre valores x benefícios. Outro ponto é em relação à integração e upgrade de sistemas, além da constante preocupação em como evitar ou minimizar as perdas com as fraudes e os riscos ao cliente corporativo. 
Questões como de quem é a responsabilidade pelo conteúdo, já que ele se encontra disperso e atende a diferentes segmentos e como isso pode ser gerenciado e a segurança também foi outra preocupação recorrente, entre outros pontos. 
Já, em relação aos desafios do segmento, o debate indagou sobre quais são os desafios para o crescimento dos processos de integração dos OBTs com outros sistemas no mercado corporativo. Para encerrar os debates, o assunto foi o open booking. Até onde esse modelo pode concorrer com as plataformas de OBT ou elas se complementam? E o que os OBTs fazem para atuar nesse cenário.

Leave a Comment