Resíduos, individual de Gene Johnson

O artista americano Gene Johnson tem verdadeira fixação pelas formas geométricas, cores e textura da metrópole. Ele sente as diferentes tensões que permeiam as esferas da cidade e as transforma em histórias contadas através de camadas de tintas e colagens. Estas narrativas serão apresentadas em Resíduos, exposição que entra em cartaz no dia 18 de junho no Anexo Lume, espaço que a Galeria Lume dedica a mostras de artistas convidados.

“Pinturas são como histórias contadas em camadas, sempre desviando, evitando-se, dividindo-se, escolhendo e enfrentando verdades. São trechos recortados do que queremos que seja conhecido”, afirma Johnson.

Gene Johnson (1955) nasceu em New Jersey, nos Estados Unidos. Estudou Artes Plásticas na Flórida e em Nova York, onde passou a morar no Soho, importante reduto para produção de artistas visuais. Desenvolveu seu trabalho artístico pintando e participando de exposições naquela região, até o início dos anos 1990, quando se mudou para o México. Após seis anos vivendo na Cidade do México, Gene fixou residência em São Paulo e mais tarde em Ilhabela. No fim dos anos 2012 voltou ao México e hoje vive entre San Miguel de Allende e Nova York. Seu trabalho vem sendo mostrado de forma consistente em museus e galerias, tanto em exposições coletivas quanto individuais em países como Estados Unidos, Brasil, México e Japão.

Resíduos, individual de Gene Johnson
Galeria Lume – Rua Gumercindo Saraiva, 54, Jardim Europa
Abertura: 18 de junho, terça-feira, a partir das 19h
Período expositivo: 18 de junho a 3 de agosto

 

                           

Ana Bittar
Jornalista MTB: 0084520/SP
Contatos: anabittar.artist@gmail.com
Instagram: @anabittaroficial

Attachment